quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Tanta pergunta


Não sei o que sinto
Não sei o que tenho
Só me apetece chorar…
Já passaram quase 9 anos
E este fado continua
Cada vez mais forte.
Meu peito dói
As lágrimas caem
Não as consigo limpar
E todos os dias me interrogo,

que mal fiz eu?
Não encontro respostas
Só sei que era feliz
Tudo tinha para sê-lo
Trabalho não me faltava
Amigos também não
Com apenas 19 anos
A minha vida ficou um ponto de interrogação!


Tantas perguntas que tenho
De como seria a minha vida…
Estaria casada?
Teria filhos?
Estaria feliz?
Como seria???
Não sei… será sempre uma incógnita
O destino é mesmo cruel
Muito injusto para alguns
Que a vida queria viver,
Sem problemas,
Sem preocupações,
Sem favores,
Sem mágoas,
Sem tristezas,
Apenas queria ser feliz, como todos merecem…
Será que um dia serei? … Mais uma pergunta!!!


by Mónica Silva

12 comentários:

albana disse...

a vida por vezes parece tão injusta...tenho a certeza que não merecias sofrer tanto, aliás sinceramente, acho que ninguem merece...
não te deve servir de muito saberes que és um exemplo de vida e coragem para muitos que passam por aqui...
há para aí tanta gente a pensar que tem uma vida tão infeliz, e não sofrem uma milésima do que tu sofres...coragem Mónica um dia de cada vez!

vai falando, vai desabafando...

abracinho e bjoka

albana

tibeu disse...

Mónica minha amiga, já me fizeste chorar, não é com pena, pois pena não é nada. É sim por seres tão jovem e saber o que se passa contigo, deus quis assim e....... tens que ter ainda mais força e mais coragem, pois que podes ter alguma deficiencia, mas a tua cabecinha está a 10000% o que é muito bom , naome enganei não, não era 100% mas sim mil. És uma menina com uma força sem igual e tens que continuar a ter. Claro que tudo que dizes tens razão, podias estar casada, teres filho etc etc. Mas quem sabe se um dia não realizas esse teu desejo.
Sódeus sabe. Um grande beijo nesse teu coração de ouro

tibeu disse...

Amiga verifico que não tens o meu selo, tenho todo o prazer en te oferecer, vai ao meu blog e podes trazer o que mais gostares, vai á minhasala, será oferecido com muito carinho bj

ZezinhoMota disse...

Mónica.

Compreendo-te tão perfeitamente e vejo-me com as mesmas interrogações.

Mas, a nossa própria força mental não pode ir abaixo.

Tens que lutar para que continues com essa tua força mental que é importante. Até para o teu bem estar.

Eu sempre pensei, em particular nos momentos de meditar, que a força que nos pode aguentar firme, jamais pode esmorecer.

Força, minha amiga. Já basta o sofrimento fisico. Muito pior seria se te deixasses vencer pelo sofrimento moral.

Obrigado pela tua visita e essencialmente pelas tuas palavras que me incentivam a continuar a escrever poesia.

Bom fim de semana.

Bjnhs do amigo.

ZezinhoMota

Dulce disse...

Mónica minha docura e amiga. Sei que nada do que possa dizer será resolução para o que te atormenta, mas pensa o quão és importante para quem te ama, pais, amigos e todos aqueles que contigo aprendem a dar valor à vida porque te vêem como um exemplo. Tu fazes-me falta desse lado mesmo sem te conhecer fisicamente vou conhecendo aos poucos cada pedacinho do teu coração e já estás instalada no meu. Força e acredita e crê que por muito triste que estejas há sempre quem peça a Deus por ti.
Um beijo do coração.

Eduardo Jorge disse...

Mónica, tuas palavras entram nos meus ouvidos como gritos desesperados enviados ao mundo. E somente te posso dizer que estou solidário contigo.

Eu tenho a certeza que nestas nossas passagens por este mundo nossos papéis já estão bem definidos. Resta-nos tentar evoluir e aprender todos os dias com eles, para que da próxima vez possamos ser mais felizes.

Ama-te muito e não te deixes sofrer.

Beijos solidários

Lilá(s) disse...

Mónica, se calhar és feliz agora, pensa bem vais ver que és...vou te deixar um beijinho grande e um abraço apertado.
És linda e forte podes crer.
Bjs

mariabesuga disse...

Mónica

Tu tens direito a todas as perguntas.
É na consciência de casos como o teu que às vezes eu própria me questiono do direito que temos nós que podemos controlar a nossa vida sem limitações físicas de nos queixarmos tanto.
Há sempre uma circunstância pior que a outra e uma condicionante pior.
A diferença está na força que é preciso ter para fazer a vida dentro de um espaço limitativo como é o teu caso. Mas a limitação ainda assim pode ser relativizada porque a diferença está, do que conheço, na força que faz parte do carácter de quem tem a vida assim entrecortada.
Do que tenho lido de ti, do que escreves e da forma como te manifestas, TU tens invariavelmente essa força que transforma o negativismo fazendo que seja natural o que para outros não é, num primeiro olhar.
Demonstras conhecimento da realidade em que vives a nível social e político.
Manifestas um tão grande carinho pelas pessoas que te são queridas. O teu pai e a tua mãe devem ter ficado felicíssimos com o texto que lhe dedicaste e com a força em que TE constróis.
Tens sentido de humor numa dose que só te pode fazer bem e muitas pessoas não atingem porque andam preocupadas com mesquinhices e frivolidades e nem se dão a si próprias o direito a um pequeno sorriso quanto mais a vontade de o darem ao outro. Tu tens um sorriso aberto e bonito.

TU também tens momentos tristes e desmotivados e em que mais te apetece entregares-te ao desconsolo de te saberes limitada fisicamente.

TU não podes dar-te esse luxo. Bom, só um bocadinho de vez em quando... Mas precisas ser forte para teu próprio equilíbrio.

Claro que TU sabes de tudo isso e estou eu para aqui a dar lições, dirás. Não são lições minha querida. É uma tentativa de tentar partilhar o teu estado de sentir pois só assim me sinto capaz de comunicar contigo em pleno.
_______________________

Gostei que tivesses ido lá ao meu espaço e que tivesses gostado como manifestaste no último trabalho que lá tenho.
São coisas minhas o que lá "mostro". Gosto de escrever, de fazer fotografia e trabalhos em barro. Gosto de coisas sensitivas em que possa manifestar estados de sentir a vida e a mim própria.
___________________________

Na escrita, mesmo que da forma que tens que exercê-la, podes limpar o que de mais triste sentes em cada momento e faz-te bem que eu sei.
Deves escrever de tudo de ti de triste e alegre. Dos teus sentidos que são o lado de dentro de ti própria.
É uma forma fácil de aliviar a tensão que as emoções nos provocam. Acredita que funciona principalmente com o que nos provocam as emoções tristes.

Bom... acabei escrevendo-te quase uma carta. Fico por aqui mas vou vir aqui sempre que possa e estar atenta a TI.

Um beijinho
E obrigada pela força que transmites. Apesar dos medos, és força. Eu não sou nada, como tantoa que andamos por aí...

(se quiseres comunica por mail. está no meu perfil. e como tens os comentários moderados, podes não publicar se não quiseres tanta conversa. a sério. bjinho)

Zé do Cão disse...

Monica
A tua dor, o teu sofrimento e a tua força de vontade é merecedora da grande amizade que todos têm por ti.


beijokitas

des-encantos disse...

...tenho passado por este teu cantinho , por vezes sem dar sinal de vida.
Hoje quero dizer-te que a esperança é em todos nós uma das + importantes coisas.
Acredita e olha em frente porque tens à tua volta , como sentes, muitos 'solidários'...

Dora Regina disse...

Monica, Deus é contigo!
Não fiques assim querida, Deus não nos dá um fardo que não podemos carregar.
Entregue todos os seus problemas pra Deus e ele vai te aliviar com certeza.
Me fale uma coisa, você deixou de ser minha seguidora?
Na minha lista você não está mais..
Um grande abarço e fique na paz de Jesus.

Kok disse...

Não é certo que para todas as perguntas haja uma resposta.
Ou pelo menos que haja uma resposta imediata, pronta!
Não tens que te deixares "abater" porque não obtens respostas.
A tua força vem da tua vontade, tal como a tua vontade é mostrares essa mesma força!

Como sempre deixo-te beijossss e sorrisos.