segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Lenda de Santarém

Como o saber não ocupa lugar, deixo-vos aqui a lenda do meu distrito. Segundo "reza a história" é só uma lenda. Achei interessante e comparti-lho convosco. :)


Santarém foi uma antiga cidade lusitana antes de por ela passarem romanos, alanos, vândalos, suevos e árabes, tornando-se definitivamente cristã em 1147. A lenda de Santarém remonta ao ano 1215 a. C. quando reinava na Lusitânia o príncipe Gorgoris, chamado de "o Melícola" por ter ensinado o seu povo a extrair mel dos favos das abelhas. Um dia, Ulisses de Ítaca chegou à foz do Tejo com os seus navios onde decidiu descansar por algum tempo antes de regressar à Grécia. Hóspede de honra de Gorgoris, Ulisses conheceu a sua filha Calipso por quem se apaixonou. Dos amores de Ulisses e da bela Calipso nasceu um filho, Ábidis. Quando Gorgoris soube do sucedido perseguiu Ulisses para o castigar, mas este, avisado da fúria de Gorgoris, fugiu para Ítaca. Para esconder a desonra de sua filha, Gorgoris mandou que pusessem Ábidis dentro de um cesto e o atirassem ao Tejo. O cesto boiou nas águas e, em vez de se perder no mar, subiu pelo rio até encalhar perto de uma gruta que servia de covil a uma loba. A loba adoptou a criança, amamentou-a e protegeu-a. Ábidis tornou-se num belo rapaz que se alimentava de peixe do rio e frutos silvestres e estava habituado a conviver com os animais. Mas um dia, uns caçadores surpreenderam aquele rapaz selvagem, capturaram-no e levaram-no à presença de Calipso, sua mãe. Calipso reconheceu em Ábidis, através de um sinal de nascença, o seu filho abandonado. Quando soube que o neto tinha sido encontrado, Gorgoris que não tinha herdeiro varão, resolveu educá-lo como seu sucessor. Ábidis tornou-se assim no rei dos lusitanos, um rei justo, sábio e humano que mandou edificar uma cidade no sítio onde viveu os primeiros vinte anos da sua vida. A essa cidade chamou Esca-Ábidis, que significa manjar do príncipe Ábidis, o primeiro nome da cidade de Santarém cujos habitantes são hoje conhecidos por escalabitanos.

----------/@/----------


E, hoje estamos a gozar mais um feriado... Implantação da República.
Bom Feriado para todos vós com muito carinho!

7 comentários:

Eduardo Jorge disse...

Mónica, espero que já estejas recuperada dos teus problemas saúde que te referiste no blogue.

Nem sei com ainda tens essa excelente saúde mental! Qualquer um no teu lugar de certeza que não teria essa tua força para reagir e ainda assim levar a vida como levas.
Muitos parabéns!!!

Espero que quem te rodeie te entenda e encha de muito amor. Assim de certeza que te aliviarão muito alguns problemas.

Recebi tua msg no mail, mas ñ entrou no blogue. Nada estranho pq tento escrever aqui no teu msg's e também nunca entram.

Gostei da lenda sobre nosso distrito. Tens q por mais. rsrs

Muita energia positiva e fica bem.

O Profeta disse...

...Às vezes uma intensa alucinação
Em que viajas pelo meu eu
Às vezes o mundo fica em espera
Da união do mar com o céu

Onde param os teus anseios
Onde encontras a sublime calma
Nestes dias de dura tormenta
Onde aqueces a tua alma?

Voa comigo...


Mágico beijo

Kok disse...

Conheço Santarém mas não sabia desta lenda.
Gostei de saber e não me vou esquecer que o Ulisses andou por aí a deixar sementes.
Coisa que Homero não relatou :))

Beijokassss

albana disse...

olá Monica

ainda bem que já conseguiste!!!

gostei de conhecer a lenda da tua cidade...é bonita! Assim como é bonita Santarém,"Portas do Sol", onde podemos apreciar uma das mais bonitas vistas sobre a leziria do Tejo!

bjinho
albana

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Querida Mónica

Vivó Zé do Cão!!! Foi através dele que eu soube de ti. Cheguei aqui - e fiquei deslumbrado. Com o teu blogue e com a tua coragem! Agradeço-te do fundo do meu coração!

E deixa-me que te diga: tenho uma outra querida Amiga, em Goa (terra da minha mulher, a Raquel) que é papaplégica de nascença, escreve com um dedo e, às vezes, quando o não consegue fazer, também com a boca. Já vai no terceiro livro. Um espanto!

Chama-se Frederika Menezes, filha de dois médicos, o Zito e a Ângela.O Pai foi colega da Raquel até ao sétimo ano do Liceu Nacional Afonso de Albuquerque. Há dois anos, fomos lá comemorar os 50 anos do final do curso. Foi então que a conheci. Paralisia cerebral desdeque veio ao Mundo e os pais, médicos, repito, não deram por isso. Culpam-se, coitados. Gente muitérrimo boíssima...

O imeile dela é:
frederikamenezes@yahoo.com. Escreve em Inglês. Se a quiseres contactar, «avinça». Dizes que vais da minha parte, sil us plau (sff em català vernáculo, ora toma!). Ela é bué da fixe!!!! Aprendi com os meus netos...

Bom, mininininha querida: espero por ti lá na Minha Travessa. Até para veres quem é este «ancião» bem disposto, louco militante...

E, 'tralmente, por uns quantos cumentários (com o). E, e, e... Serás muito bem vinda e não cobro entradas...

Mts qjs = queijinhos = beijinhos

Lilá(s) disse...

Conheço e gosto de Santarém.
Passei também para te deixar um beijinho.

maria-joão disse...

Adorei Monica. È uma lenda linda, como todas a lendas o são. Adoro lendas de principes e princesas.