segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Só lendo..

Registo Civil de Beja

Claro, só aqui mesmo é que acontecem essas coisas! Quando passarem por Beja, poderão certificar se é verdade ou não...

O Registo Civil de Beja recebeu o seguinte requerimento:

Beja, 5 de Fevereiro 2006.

Eu, Maria José Pau, gostaria de saber da possibilidade de se abolir o sobrenome Pau do meu nome, já que a presença do Pau me tem deixado embaraçada em várias situações. Desde já agradeço a atenção despendida.

Peço deferimento,
Maria José Pau.

Em resposta, recebeu a seguinte mensagem:
Cara Senhora Pau:

Sobre a sua solicitação da remoção do Pau, gostaríamos de lhe dizer que a nova legislação permite a remoção do Pau, mas o processo é complicado e moroso.
Se o Pau tiver sido adquirido após o casamento, a remoção é mais fácil, pois, afinal de contas, ninguém é obrigado a usar o Pau do cônjuge se não quiser. Se o Pau for do seu pai, torna-se mais difícil, pois o Pau a que nos referimos é de família e tem sido utilizado há várias gerações.
Se a senhora tiver irmãos ou irmãs, a remoção do Pau torná-la-ia diferente do resto da família.
Cortar o Pau do seu pai pode ser algo muito desagradável para ele. Outro senão está no facto do seu nome conter apenas nomes próprios, e poderá ficar esquisito, caso não haja nada para colocar no lugar do Pau. Isto sem mencionar que as pessoas estranharão muito ao saber que a senhora
não possui mais o Pau do seu marido.

Uma opção viável seria a troca da ordem dos nomes. Se a senhora colocar o Pau na frente da Maria e atrás do José, o Pau pode ser escondido, pois poderia assinar o seu nome como 'Maria P. José'.
A nossa opinião é a de que o preconceito contra este nome já acabou há muito tempo e visto que a senhora já usou o Pau do seu marido por tanto tempo, não custa nada usá-lo um pouco mais.

Eu mesmo possuo Pau, sempre o usei e muito poucas vezes o Pau me causou embaraços.

Atenciosamente,

Bernardo Romeu Pau Grosso
Registo Civil de Beja


Depois de ter "postado" uma homenagem triste, mas sentida, pois foi a perda de um ente querido, venho agora postar algo com "humor". Tristezas não pagam dividas. :)
O português é mesmo muito traiçoeiro! hehe
Rir faz sempre bem!

Caso queiram saber se é verdade, deixo-vos aqui um pequeno mapa...até pode servir para alguém. hehe.

3 comentários:

teresa disse...

aida não consegui parar de me rir ,,
hilariante ,,,,, só mesmo no nosso país para alguem reçeber uma carta assim ,,,,,,,
bem lá vai a sra. ter que levar com o pau se não quiser ter muito trabalho,,,,he he he
adorei

lobitas disse...

Olá Linda
Espero que já estejas melhor da tua depressão e que a medicação esteja a funcionar, eu tb não tenho tido um ano nada fácil nessa área. por isso amiga muita muita força.
Beijinhos das lobitas

Dulce disse...

Pois bem Mónica, já que estamos numa de humor, vou contar-te o que se passou por causa da tua postagem.
A minha irmã isabel (curiosa) veio visitar o teu blog, mas fê-lo à pressa porque ao mesmo tempo estava fazendo um chá para o marido. Ela ao ler a tua postagem ria de gargalhada, o marido que esperava o chá pedia-lhe várias vezes para que ela o servisse, ela já irritada da persistência, levantou-se num misto de zangada e rindo, gritou-lhe atabalhoda: Que chato, vou já dar-te o pau!

ahaha, já viste o que deu?? não resisti em partilhar ctg esta cena.
bjinhos do coração