sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Não guardes para amanhã o que podes fazer hoje!

Cá estou eu mais uma vez mas não trago boas notícias. Nem sempre a vida nos corre bem. A semana passada fui à médica de família, pois tudo me andava a irritar, chorava e ainda choro com frequência, fiquei sem gosto próprio...eu que adoro escolher a roupa, o perfume, o calçado, enfim, fiquei sem auto-estima. Quando lá cheguei, passado pouco tempo eis que ela me chama. Então contei-lhe tudo o que mencionei acima e que estava a isolar-me, pois não tenho saído. Já não sei a última vez que fui a um bar ou estar até mais tarde a conversar com amigas/as. Ela ia escutando e dando conselhos, o que deveria ou não fazer...sei que tive lá mais ou menos meia hora. Quando a consulta estava a acabar eu perguntei-lhe: "Doutora, isto é uma fase menos má que estou a passar, não é?" Na qual ela responde: " Não Mónica, isto já é uma depressão, pois você já pensa no suicício e já pensa como fazê-lo"! Eu fiquei sem palavras e as lágrimas corriam. Ela disse-me que eu quis ser sempre muito forte, sempre a sorrir, como se nada fosse comigo. Inclusivé a população questionava à minha mãe onde eu ia buscar tanta força, sempre bem disposta e a sorrir. Agora digo-vos, guardei muita coisa para mim, para não fazer sofrer os que me rodeiam. Tantos anos que fiz, que agora "afundei". Amigos/as, quando têm para desabafar, não guardem, procurem alguém, um amigo, um colega, até mesmo o médico de família. Eu as últimas pessoas que não queria demonstrar o meu sofrimento era à minha família, mas foi a primeira a saber. Agora estou medicada mas, vai demorar a fazer efeito.
Vou vivendo um dia de cada vez!


“As grandes histórias de sucesso foram enviadas por pessoas que reconhecem um problema e o transformam em uma oportunidade.” Joseph Sugarman

2 comentários:

Marina disse...

Amiga, nem sempre konseguimos disfarçar o nosso estado.. Por vezes sorrimos mas o olhar nao mente.. e por dentro estamos na "merda"!!!
Não te vás abaixo.. Mas sabes cada vez k te apetecer chorar, chora... não guardes nada para dentro.. grita!!!!!
A minha Rita ocupa me o pensamento.. faz me fikar mais calma, mas nao ha um minuto seker no dia em k nao m lembre do meu pai...
Entao ai eu choro, mando tudo ca para fora... sem ninguem se aperceber... mas fiko mais leve!!!
CHORA SEMPRE K TE APETECER!!!!!
Gostava tanto d te poder ajudar, mas komo tu sabes nem sempre tenho oportunidade de sair, e kd o faço é para levar a menina ao mediko... E ainda tenho k ter imensos cuidados kmg..

Mas kk koisa liga, manda sms, sei la!!! Os amigos nem sempre tao presentes mas n se eskecem d nós...

bjs grandes e força... mais ainda!!!

Emília disse...

Querida Monika! Até que enfim sei de ti. Não imaginas a preocupação e a saudade que tinha dos teus desabafos e também o teu humor. Sabia, bem no fundo do coração, que estarias a atravessar uma fase menos animada mas também sei, tenho a certeza, que vai continuar a ser a lutadora que a tantos inspiras. Não tens que ser forte o tempo todo. Tens todo o direito de te ir abaixo algumas vezes, mesmo que sejam muitas vezes. E vai desabafando, vai contando as tuas mágoas e as tuas alegrias, que nós adoramos partilhar.Falo por mim mas sei que todos os que te conhecem sentem o mesmo.Gosto muito de ver este teu cantinho em tons de rosa. Eu ando muito arredada lá do meu blog. Agora entretenho-me no Facebook, vê lá para o que me havia de dar!Fiz, entretanto, 60 anos (!) e não tenho juízo, gosto destas coisas modernas ahahah.
Muitos, muitos beijinhos para ti e muita, muita força!